Cielo volta à piscina e comanda o Brasil no ouro do 4x100m livre


revezamento-700
Uma hora antes, Cesar Cielo tinha saído da água com o ouro nos 100m livre. Quando voltou, repetiu a dose, mas desta vez chamando os amigos para a festa. No revezamento 4x100m livre, o Brasil conquistou sua quarta medalha de ouro da natação e a quinta nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara. Com 3m14s65, a equipe verde-amarela ainda conseguiu quebrar o recorde da competição.
A escalação brasileira na final foi bem diferente do que a torcida viu nas eliminatórias. Dos quatro que garantiram a vaga na decisão, ficou apenas Nicholas Santos, e saíram Thiago Pereira, Henrique Rodrigues e Gabriel Mangabeira.
Quem abriu a final foi Bruno Fratus, destaque no Troféu Maria Lenk deste ano e surpresa no Mundial de Xangai. Ele entregou os primeiros 100m em primeiro lugar para Nicholas Santos, que abriu meio corpo antes de passar para Cielo. O melhor nadador brasileiro manteve o ritmo e, com a mesma touca dourada que usou uma hora antes, deixou os Estados Unidos mais de um corpo atrás. A vantagem facilitou a vida de Nicolas Oliveira, que segurou a pressão do americano Robinson e garantiu mais um ouro para o país.

Publicidade